Integração com a Graduação

A integração do PPGAV com os quatro cursos da graduação da EBA (Bacharelado em Artes Plásticas, Licenciatura em Artes Plásticas, Design e Design de Interiores) se dá, sobretudo, mediante projetos de pesquisa de Iniciação Científica, (PIBIC), visto que os pesquisadores PIBIC têm a oportunidade de desenvolver, pela primeira vez, uma pesquisa de maior fôlego, regida por uma metodologia adequada e sob orientação de um orientador. É inegável que a Iniciação Científica é a introdução mais adequada à pesquisa acadêmica e que, em sua maioria, os estudantes que a praticam, buscam o ingresso na pós-graduação. Contudo, há outras instâncias que também estimulam, nos estudantes de graduação, a vocação para a pesquisa, como a concessão de bolsas ligadas ao Projeto Permanecer, os projetos de monitoria e as orientações de trabalhos de conclusão de curso (TCC). 

Atividades de ensino e extensão envolvendo alunos da graduação e pós-graduação são frequentes na Escola de Belas Artes da UFBA, visto que os professores do PPGAV também atuam no ensino da graduação, desenvolvendo projetos de pesquisa, ensino e extensão, seja na Escola de Belas Artes, seja em outros cursos de graduação da UFBA (arquitetura e dança) ou, ainda, em cursos de graduação de outras universidades, como a UNEB, Universidade Estadual da Bahia, relacionando os trabalhos desenvolvidos no PPGAV com suas ações pedagógicas e de pesquisa. 

As atividades de extensão promovidas pelo PPGAV, como palestras, conferências e mini-cursos, bem como aquelas realizadas pelos grupos de pesquisas envolvem a participação dos alunos da graduação, estimulando a vocação para a pesquisa. As atividades promovidas pelo PPGAV são intensamente divulgadas, tanto pelos meios tradicionais, como por meios eletrônicos e pelas redes sociais , atingindo os alunos da graduação, os quais costumam participar de tais atividades (palestras, conferências, exposições, mini-cursos, entre outras). Em muitas das atividades de extensão os discentes da graduação atuam como monitores, envolvendo-se ainda mais com o processo de pesquisa 

O estágio docente é uma atividade obrigatória para os alunos do Mestrado, o que garante a integração dos alunos da pós-graduação com a graduação, visto que os mestrandos, ao longo do estágio, têm a oportunidade de atuar diretamente na formação dos alunos da graduação, apresentando seus projetos de pesquisa e transmitindo, aos graduandos, informações acerca da pós-graduação e, reciprocamente, os graduandos têm a oportunidade de conviver ao longo de todo um semestre com um ou mais mestrandos, o que os leva a terem contato com a rotina e as características da pesquisa no nível da pós-graduação. 

Anualmente, na UFBA, é promovida a Semana de Arte, Cultura, Ciência e Tecnologia (ACTA), promovida pela Universidade Federal da Bahia. Ao longo desta semana, o PPGAV realiza o Seminário "Arte em tese", atividade obrigatória para os mestrandos, na qual estes apresentam seus projetos de pesquisa, ao lado de dois egressos de cada linha. Durante este seminário, aberto ao público, mestrandos, egressos e professores têm a oportunidade de trocar muitas sugestões, experiências e referências bibliográficas. Ao final de 2014 será realizado pela primeira vez o seminário dos doutorandos, visto que a primeira turma do curso de Doutorado do PPGAV ingressou em 2013. Outra atividade anual relevante é o Seminário de Pesquisa PIBIC, promovido pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação, no qual os pesquisadores PIBIC apresentam seus projetos ao lado de mestrandos e doutorandos, sempre sob coordenação de professores da área. 

Ressaltamos que também o programa PIBID, de Iniciação à Docência, constitui um fator de integração com a graduação, graças ao fato de professores do PPGAV atuarem também no PIBID, proporcionando aos pesquisadores PIBID uma compreensão da Universidade em um sentido amplo, de uma formação que se estende para além da graduação e que implica a pesquisa como atividade que deve ocorrer paralelamente à docência. 

Além disso, vários dos espaços da Escola de Belas Artes são utilizados tanto por graduandos como por pós-graduandos, como a biblioteca, laboratórios e ateliês, além dos espaços de convivência, o que aproxima naturalmente os estudantes.